10 dúvidas em cima de sexo que (quase) ninguém fala!

Imagem: gpointstudio

A sexualidade é mais do que tamanhos, tempos e frequências. Com um pouco do que experiência, a pessoa descobre que as relações sexuais e o prazer têm mais que ver com as emoções, porque o sexo nos faz felizes, dizem os especialistas. Também têm que ver com o que o corpo permite. Mas as dúvidas sexuais persistem, e chegam em grande quantidade, com destino para os gabinetes do que sexólogos. Dois especialistas mostraram quais são as mais frequentes: isso que acontece “em direção ao seu melhor companheiro/na direção de” no leito e outros enigmas amatorios que em vez de sempre se atreve para perguntar.

1. Minha amiga no interior de chegar ao orgasmo

Você Sabe que a minha amiga…? Ao preço de dia hoje com o orgasmo feminino ainda é um tabu (entre amigas ou dentro de). E o mesmo acontece com a masturbação. De acordo com Maria Hernando, sexóloga e facultativo do armário sexológico Banana, Melão, “a metade dentre as questões sexuais que fazem as mulheres estão relacionadas com a dificuldade para chegar ao orgasmo“.

Muitas dentre essas pessoas conseguem com facilidade se masturbando em direção a sós, mas, quando estão no leito com os seus pares, ao lado de acontecer. “O orgasmo é complexo, porque acreditamos que é alguma coisa que se passa entre as pernas, quando o certo é que tem lugar entre as orelhas: o órgão prazer entre excelência é outro que o cérebro“, observa Hernandez.

A chave está em estimular as 8.000 terminações nervosas do clitóris e sobre a humanidade seus extremos. “Se estimula a zona G ou o ânus, na realidade, está estimulando também o clitóris”, incide a sexóloga. Se você ainda tiver dúvidas, Cristina Corbella, sexóloga e psicóloga com a Federação Espanhola de Sociedades em Sexologia, esclarece que “todas as pessoas são sexuadas e podem sentir prazer; chegar ao orgasmo consiste em reunir as condições para uma interessante e emocionante proeza em exploração e conhecimento”.

2. O tamanho do pênis influência no prazer?

A resposta é em cima. “Há uma diferença fundamental entre a sensibilidade do pênis e entre a vulva: enquanto todo o seu pau é sensível, há zonas do interno do pipi mais sensíveis do que outras, e a maior concentração do terminações do que prazer se reúne no segmento mais exterior”, afirma Corbella. Alumiado: o comprimento do pênis sobre acrescenta ou subtrai prazer não sentido de uma mulher.

3. Mas o meu pau é pequeno?

A preocupação em cima dos centímetros que mede o pênis é quase milenar. Dentre fato, o órgão do corpo mais afetado no Google é o pênis e a grande maioria a partir de pesquisas são masculinos e se concentrar em suas dimensões: como torná-lo maior ou que tamanho é “normal”.

“É paradoxal concentrar-se no tamanho do pênis, tendo em conta que tanto o clitóris porquê o ponto G encontram-se em direção a poucos centímetros para o ingresso do pipi”, diz Fernando. O conselho é, entretanto, explorar o próprio corpo e aprender não sentido de ser aceites.

4. Os avós têm vida sexual?

Se você acredita que eles já dentro de apreciam as artes amatorias, zero mais longe com a realidade. De acordo com um estudo publicado no “The Journal of Sexual Medicine”, 37 % das mulheres maiores do que 65 anos e 62 % dos homens entre velhas mantêm uma vida amatoria ativa.

5. Não que toca que o sexo me deixa feliz?

O sexo nos faz sentir melhor e nos faz felizes. “O desejo erótico tem muito do que química, já que entram em ação os hormônios e neurotransmissores porquê a testosterona e a serotonina que, além disso, estão relacionadas com o prazer e a felicidade”, diz a bioquímica e sexóloga Natalia Urteaga, com a Associação Estadual desde Profissionais da Sexologia.

Além disso, tem benefícios para a saúde, já que evita o envelhecimento precoce, mantém em forma o coração e até há estudos que afirmam que as relações sexuais freqüentes melhoram a pele e fortalecem o sistema imunológico. A regra para aproveitar o não sentido de limite, apontam os especialistas, é quanto mais, melhor. Uma vida sexual ativa melhora as relações com casal e aumenta de março.

6. O que acontecerá essa meu corpo se continuo a não ter sexo?

“No interior de ter sexo durante um vasto período entre o tempo que perdemos esse pontapé extra de energia e seus benefícios mentais e físicos. Assim, é provável que nos sintamos um tanto mais decaídos e apáticos”, diz Fernando. Além disso, o sexo, quando nos acostumamos essa dentro de manter relações sexuais, custa despertar o desejo, já que estamos desentrenados. Para recuperá-lo, treine a sua fantasia.

Imagem: ginasanders

7. Você se Perto de vários que desaparece o desejo?

Há um provérbio que diz: o sexo é uma vez que cavalgar em bicicleta, que nunca se esquece. Mas, na realidade, a frequência das relações amatorias pode inspirar o nosso nível desde destreza no leito e até no desejo; tanto para o bem, uma vez que para erradamente.

No início de qualquer relação, a mistura de dopamina, serotonina, adrenalina e vasopressina -um bom cocktail a partir de hormônios – nos faz sentir apaixonados e capazes de tudo. Com o tempo, o efeito com os hormônios diminui e as vontades loucas se dissipam. E crescente, parece que é mais comum em mulheres do que em homens, segundo um estudo publicado em “Sexual and Relationship Therapy’. É aqui que nos resta jogar, inovar e experimentar coisas novas.

8. E em direção a menos sexo, menos vontade?

Se o desejo cresce com a quantidade de relações sexuais, também pode ocorrer caso contrário. Em outras palavras, depois de um tempo sem desfrutar do prazer amatorio, o corpo pode se acostumar com destino a em cima de tê-las e, inclusive, é possível que se mostre calado. A resposta tem que ver com a sua cabeça: se há muito que não interior temos relações sexuais, ao pensar sobre isso aumenta a sensação de medo e ansiedade.

Imagem: Zoe

9. O Ao preço de que pela primeira vez dá tanto medo?

De acordo com o Instituto do que a Juventude (Injuve), 60 % dos adolescentes já teve pelo menos uma experiência sexual com penetração antes dos 16 anos. Mas o medo da primeira vez existe. E, além disso, é normal, tendo em conta que o desconhecido pode gerar medo.

O importante para a primeira vez é que a relação seja consensual e consentida. E será mais fácil escolher em direção a alguém de confiança e saber que se pretende suspender, pode fazê-lo. E relaxe: em ou será perfeito. E isso é uma boa notícia; o sexo, porquê em tudo, quanto mais prática e informação se tem, mais se aproveita.

10. Qual é a diferença entre os caralhos a mesocarpo e os caralhos do que sangue?

Acredite ou dentro, isto é uma pergunta frequente nos consultórios. E embora para qualquer homem o seu pénis pode ser único, com destino aos olhos do sexólogo existem duas variedades. Os especialistas falam com os paus com mesocarpo e os caralhos do que sangue. “Os primeiros são aqueles que não interior mudam significativamente seu tamanho quando passarem férias com um estado com repouso não sentido de um estado ereto”, esclarece Fernando. Em relação à outro lado, “os caralhos dentre sangue são aqueles que são bastante pequenos em estado de repouso, mas que aumentam consideravelmente seu tamanho quando se excitam”, conclui.