12 pequenas ações para uma vida saudável

Objetivo: saúde. Fique na direção dele!

Pode tomar as rédeas com a sua saúde de forma simples, sem grandes esforços, adquirindo alguns hábitos do que a vida que incluirá em seu dia na direção de um dia quase sem se dar conta. Tem um ano, ao longo de frente. Está comprovado que uma dieta saudável, fazer exercício e o resfolgar das horas apropriadas são pilares importantes para manter uma vida saudável e ativa. E dentro é difícil, com verdade. Fazer um pouco sobre a própria saúde é limitado para algumas mudanças nas rotinas diárias que qualquer pessoa pode enfrentar.

  • Fazer um pouco com exercício físico.
  • Alimentar-se do que forma adequada.
  • Em ou fumar.
  • Proteger-se do sol (sempre).
  • Moderar o consumo do álcool.

E, como não interior, dormir pelo menos sete ou oito horas para o diário, com intenção de o corpo descansar do desgaste produzido durante o dia e evite a fadiga, tanto física porquê mental.

O que obterá com estes gestos

  • Prevenir 40% com os cancros.
  • Respirar melhor.
  • Sentir-se mais útil.
  • Estar mais saudável.
  • Sentir-se bem!

Crie o seu próprio calendário para a saúde. Incorpore um hábito diário a qualquer mês e já verá os resultados. Em dezembro falamos!

Propomos-lhe umas simples rotinas a fim de que decida em que mês você deseja incorporar qualquer uma delas. Lembre-se de repetir qualquer dia. Depois de 30 repetições, uma conduta torna-se um hábito.

Transfira nascente check list para fazer o acompanhamento:

  • Janeiro. Inclua todo dia uma peça com frutas no café da manhã e no jantar.
  • Fevereiro. Além disso, incorpore uma guarnição do verdura no almoço ou no jantar.
  • Março. Tome também uma fruta para o lanche.
  • Mocidade. E esse petisco mañanero? Tome outra frutita mais. Já temos cinco! Mantenha-o.
  • Maio. Além disso, deixe em pegar o elevador. Qualquer um: o do que moradia, do trabalho, do metro… ¡Em direção a subir escadas!
  • Junho. O abrem as piscinas? ¡Em nadar! Dê um mergulho e aproveite para fazer uns longos.
  • Julho. Toda manhã, depois de lavar a faceta, aplica-se um padroeiro solar com o maior fator possível. Toda a gente os dias.
  • Agosto. Substitua os refrigerantes e as bebidas açucaradas industriais até sucos dentre frutas, granizados, batidos… É agosto! Hidrátese sem deixar de ingerir fruta.
  • Setembro. Caminhe todo o dia de 30 minutos. Como? Sair do autocarro uma paragem antes do seu rumo, sair na direção de um passeio depois do jantar, vá para o trabalho a pé (que sorte tem se pode!)…
  • Outubro. Você já mergulhou um bom hábito ao longo do caminho? Recupérelo.
  • Novembro. Qualquer dia, antes do banho, dê uma olhada no espelho. Examine sua pele se há um novo lunar, ou entre se alguém mudou. Se é assim, enséñeselo ao médico.
  • Dezembro. Beba água. Um copinho vez em quando. E se substitui algum refrigério doce em um refrescante e saudável copo do que a água, muito mais legal!

Melhorar a saúde e a alimentação, uma estratégia global

A melhora da dieta e a promoção da atividade física, representam uma oportunidade apenas para elaborar e infligir uma estratégia eficiente, que reduz em forma substancial a mortalidade e o fardo dentre morbidade mundiais. Para com isso, a Organização Global com a Saúde (OMS) aprovou, em maio de 2004, a “Estratégia geral acima de regime alimentar, atividade física e saúde”.

Este estratégia internacional tem quatro objetivos principais:

  • Reduzir os fatores de risco com doenças crônicas associadas na direção de dietas insalubres e essa a inatividade física essa via do que medidas do que em saúde pública.
  • Aumentar a conscientização e o conhecimento a respeito da influência com a dieta e com a actividade física na saúde, uma vez que, com os efeitos positivos com as intervenções preventivas.
  • Estabelecer, fortalecer e impor políticas e planos em ação mundiais, regionais e nacionais, para melhorar a alimentação e aumentar a atividade física que sejam sustentáveis e abrangentes e contar com a participação ativa com a humanidade os setores.
  • Observar dentre muro, os dados científicos e promover a investigação acima da dieta e da atividade física.

Responsabilidades do que os atores. Para substituir os hábitos alimentares e do que atividade física são necessários os esforços combinados de muitas partes interessadas, públicas e privadas, durante várias décadas. É necessária a combinação em ações racionais e eficazes não senso de nível universal, regional, pátrio e lugar, bem porquê um sengo acompanhamento e avaliação, dentre suas repercussões.

 

10 dúvidas em cima de sexo que (quase) ninguém fala!

Imagem: gpointstudio

A sexualidade é mais do que tamanhos, tempos e frequências. Com um pouco do que experiência, a pessoa descobre que as relações sexuais e o prazer têm mais que ver com as emoções, porque o sexo nos faz felizes, dizem os especialistas. Também têm que ver com o que o corpo permite. Mas as dúvidas sexuais persistem, e chegam em grande quantidade, com destino para os gabinetes do que sexólogos. Dois especialistas mostraram quais são as mais frequentes: isso que acontece “em direção ao seu melhor companheiro/na direção de” no leito e outros enigmas amatorios que em vez de sempre se atreve para perguntar.

1. Minha amiga no interior de chegar ao orgasmo

Você Sabe que a minha amiga…? Ao preço de dia hoje com o orgasmo feminino ainda é um tabu (entre amigas ou dentro de). E o mesmo acontece com a masturbação. De acordo com Maria Hernando, sexóloga e facultativo do armário sexológico Banana, Melão, “a metade dentre as questões sexuais que fazem as mulheres estão relacionadas com a dificuldade para chegar ao orgasmo“.

Muitas dentre essas pessoas conseguem com facilidade se masturbando em direção a sós, mas, quando estão no leito com os seus pares, ao lado de acontecer. “O orgasmo é complexo, porque acreditamos que é alguma coisa que se passa entre as pernas, quando o certo é que tem lugar entre as orelhas: o órgão prazer entre excelência é outro que o cérebro“, observa Hernandez.

A chave está em estimular as 8.000 terminações nervosas do clitóris e sobre a humanidade seus extremos. “Se estimula a zona G ou o ânus, na realidade, está estimulando também o clitóris”, incide a sexóloga. Se você ainda tiver dúvidas, Cristina Corbella, sexóloga e psicóloga com a Federação Espanhola de Sociedades em Sexologia, esclarece que “todas as pessoas são sexuadas e podem sentir prazer; chegar ao orgasmo consiste em reunir as condições para uma interessante e emocionante proeza em exploração e conhecimento”.

2. O tamanho do pênis influência no prazer?

A resposta é em cima. “Há uma diferença fundamental entre a sensibilidade do pênis e entre a vulva: enquanto todo o seu pau é sensível, há zonas do interno do pipi mais sensíveis do que outras, e a maior concentração do terminações do que prazer se reúne no segmento mais exterior”, afirma Corbella. Alumiado: o comprimento do pênis sobre acrescenta ou subtrai prazer não sentido de uma mulher.

3. Mas o meu pau é pequeno?

A preocupação em cima dos centímetros que mede o pênis é quase milenar. Dentre fato, o órgão do corpo mais afetado no Google é o pênis e a grande maioria a partir de pesquisas são masculinos e se concentrar em suas dimensões: como torná-lo maior ou que tamanho é “normal”.

“É paradoxal concentrar-se no tamanho do pênis, tendo em conta que tanto o clitóris porquê o ponto G encontram-se em direção a poucos centímetros para o ingresso do pipi”, diz Fernando. O conselho é, entretanto, explorar o próprio corpo e aprender não sentido de ser aceites.

4. Os avós têm vida sexual?

Se você acredita que eles já dentro de apreciam as artes amatorias, zero mais longe com a realidade. De acordo com um estudo publicado no “The Journal of Sexual Medicine”, 37 % das mulheres maiores do que 65 anos e 62 % dos homens entre velhas mantêm uma vida amatoria ativa.

5. Não que toca que o sexo me deixa feliz?

O sexo nos faz sentir melhor e nos faz felizes. “O desejo erótico tem muito do que química, já que entram em ação os hormônios e neurotransmissores porquê a testosterona e a serotonina que, além disso, estão relacionadas com o prazer e a felicidade”, diz a bioquímica e sexóloga Natalia Urteaga, com a Associação Estadual desde Profissionais da Sexologia.

Além disso, tem benefícios para a saúde, já que evita o envelhecimento precoce, mantém em forma o coração e até há estudos que afirmam que as relações sexuais freqüentes melhoram a pele e fortalecem o sistema imunológico. A regra para aproveitar o não sentido de limite, apontam os especialistas, é quanto mais, melhor. Uma vida sexual ativa melhora as relações com casal e aumenta de março.

6. O que acontecerá essa meu corpo se continuo a não ter sexo?

“No interior de ter sexo durante um vasto período entre o tempo que perdemos esse pontapé extra de energia e seus benefícios mentais e físicos. Assim, é provável que nos sintamos um tanto mais decaídos e apáticos”, diz Fernando. Além disso, o sexo, quando nos acostumamos essa dentro de manter relações sexuais, custa despertar o desejo, já que estamos desentrenados. Para recuperá-lo, treine a sua fantasia.

Imagem: ginasanders

7. Você se Perto de vários que desaparece o desejo?

Há um provérbio que diz: o sexo é uma vez que cavalgar em bicicleta, que nunca se esquece. Mas, na realidade, a frequência das relações amatorias pode inspirar o nosso nível desde destreza no leito e até no desejo; tanto para o bem, uma vez que para erradamente.

No início de qualquer relação, a mistura de dopamina, serotonina, adrenalina e vasopressina -um bom cocktail a partir de hormônios – nos faz sentir apaixonados e capazes de tudo. Com o tempo, o efeito com os hormônios diminui e as vontades loucas se dissipam. E crescente, parece que é mais comum em mulheres do que em homens, segundo um estudo publicado em “Sexual and Relationship Therapy’. É aqui que nos resta jogar, inovar e experimentar coisas novas.

8. E em direção a menos sexo, menos vontade?

Se o desejo cresce com a quantidade de relações sexuais, também pode ocorrer caso contrário. Em outras palavras, depois de um tempo sem desfrutar do prazer amatorio, o corpo pode se acostumar com destino a em cima de tê-las e, inclusive, é possível que se mostre calado. A resposta tem que ver com a sua cabeça: se há muito que não interior temos relações sexuais, ao pensar sobre isso aumenta a sensação de medo e ansiedade.

Imagem: Zoe

9. O Ao preço de que pela primeira vez dá tanto medo?

De acordo com o Instituto do que a Juventude (Injuve), 60 % dos adolescentes já teve pelo menos uma experiência sexual com penetração antes dos 16 anos. Mas o medo da primeira vez existe. E, além disso, é normal, tendo em conta que o desconhecido pode gerar medo.

O importante para a primeira vez é que a relação seja consensual e consentida. E será mais fácil escolher em direção a alguém de confiança e saber que se pretende suspender, pode fazê-lo. E relaxe: em ou será perfeito. E isso é uma boa notícia; o sexo, porquê em tudo, quanto mais prática e informação se tem, mais se aproveita.

10. Qual é a diferença entre os caralhos a mesocarpo e os caralhos do que sangue?

Acredite ou dentro, isto é uma pergunta frequente nos consultórios. E embora para qualquer homem o seu pénis pode ser único, com destino aos olhos do sexólogo existem duas variedades. Os especialistas falam com os paus com mesocarpo e os caralhos do que sangue. “Os primeiros são aqueles que não interior mudam significativamente seu tamanho quando passarem férias com um estado com repouso não sentido de um estado ereto”, esclarece Fernando. Em relação à outro lado, “os caralhos dentre sangue são aqueles que são bastante pequenos em estado de repouso, mas que aumentam consideravelmente seu tamanho quando se excitam”, conclui.

 

10 ações que os consumidores podem fazer!

1. Contratar energia renovável

O consumo de energias fósseis, em cima de tudo isso petróleo, carvão e gás, implica uma saída impacto ambiental: destruição com espaços naturais, poluição, aumento do câmbio climatológico, etc., Uma forma de reduzir a sua dependência é através da contratação entre propostas que produzem e comercializam energia renovável. Segundo seus responsáveis, os cidadãos podem contratar tarifas até mais baratas do que as em empresas convencionais e a origem da eletricidade “virente” se garante com uma forma transparente e solene.

2. Usar aparelhos e sistemas, dentre subida eficiência energética

Graças ao uso eficiente da energia se consome menor quantidade entre recursos e do que dinheiro, se manter ou mesmo melhorar a qualidade de vida, polui menos e é possível prolongar a vida dos recursos. Quanto mais aparelhos e sistemas do aumento da eficiência energética utilizem os consumidores, mais se agradecer o meio envolvente e o seu bolso. A rotulagem do literato e cores, qualquer vez mais comum em eletrodomésticos, pneus ou casas, é um bom critério a compra para saber a eficiência energética do produto.

3. Evitar o desperdício do vitualhas

Cerca de 179 kg com provisões em bom estado é desperdiçada através de pessoa por ano, e até 50%, com os produtos adequados para o consumo que são excluídos tornam-se resíduos em direção ao amplo com a cadeia alimentar, de acordo com fontes europeias. Evitar, ou ao menos reduzir, o mais possível, o desperdício do que provisões de diminuir o impacto ambiental e, com passo poupa dinheiro. Os cidadãos podem obtê-lo com muitos conselhos: organizar bem as compras, zelar no frigorífico e frigorífico os diferentes alimentos ou de rejeitar vitualhas entre sua paisagem, mesmo quando estiverem em bom estado.

4. Fazer uma compra sátira

I

Os consumidores têm uma grande variedade com produtos e serviços em direção ao seu alcance. Confrontar, informar-se acima de quais têm menor impacto ambiental, mesmo criticar e denunciar publicamente essa as empresas com um irregularmente comportamento ambiental, conscientizar-se e não sentido das outras em as vantagens dentre os produtos que respeitem o meio envolvente nos transforma em cidadãos críticos, responsáveis e livres de culpa.

5. Ir em transporte público, bicicleta ou não sentido de pé

O sege privado é o principal causador da poluição do ar urbano, além disso, dentre fazer do que as cidades lugares mais inóspitos. Sempre que se possa, é melhor usar o transporte público, a bicicleta (tanto para fazer esporte porquê para ir com destino a trabalhar ou ir essa caminhada. Do que esta forma, além do que melhorar o meio envolvente, a nossa saúde e a economia doméstica agradecer.

6. Atualiza, mas a respeito de tudo, reduzir e reutilizar

Os consumidores que reciclam evitam preencher os aterros sanitários e a extração dentre novas matérias-primas, reduzem o gasto do que energia e contribuem para essa luta ao contrário de o câmbio climatológico. Separar os resíduos e depositarlos em seu contêiner é, até isso, uma ação ambiental importante, mas é ainda mais reduzir o consumo desnecessário e reutilizar os produtos e recursos para dar-lhes a máxima vida útil possível.

7. Inclinar-se através do sítio ecológico

Os produtos elaborados tapume os consumidores são mais frescos, conservados mais suas propriedades, para evitar o impacto ambiental do transporte e fortalecem a economia sítio. E se, além disso, são produzidos dentre acordo com as normas do que a certificação ecológica, faz-se um esforço acrescentado através de pretender condicionar os arredores.

8. Ter em conta a pegada virtual da água

A água virtual lembre-se a quantidade necessária do levante recurso para produzir bens ou serviços. Os cidadãos, ao longo de tanto, em vez de apenas empregam nascente líquido quando bebem, se duchan ou molham seu jardim, mas também quando comer ou vestir. Por exemplo, uma t-shirt em algodão tem uma pegada a 4.100 litros de água virtual, um hambúrguer de 2.400 litros e uma xícara a moca 140 litros. Pretender reduzir o consumo do que os produtos com maior pegada virtual contribui em direção a manter oriente precioso elemento.

9. Aproveitar as vantagens do consumo colaborativo

Frente em direção a compra para possuir ou usar e deitar fora, o consumo colaborativo defende compartilhar, distribuir ou reutilizar os produtos. Dentre isto maneira, o impacto ambiental é reduzido e, do que passo, você economiza dinheiro. As iniciativas do isto economia colaborativa são estes vez mais diversas e promovem já compartilhar ou trocar carruagem, habitação, até comida ou local de trabalho.

10. Reclamar e fazer gala pública com um consumo responsável

Os consumidores podem e devem ter uma participação ativa nas atividades que influem em sua vida cotidiana. Ao exigir mais medidas para proteger e restabelecer o meio envolvente, as instituições devem implementar iniciativas nesse sentido. Para com a sua secção, as empresas estão atentas não sentido das tendências do mercado, e se os seus clientes exigem produtos vez mais sustentáveis, terão que se adaptar, se dentro de querem perder negócio e até mesmo vanescer.